Are you the publisher? Claim or contact us about this channel


Embed this content in your HTML

Search

Report adult content:

click to rate:

Account: (login)

More Channels


Channel Catalog


    0 0
  • 01/01/16--15:48: Metas para 2016

  • Vocês sabem que todo ano compartilho aqui com vocês as minhas metas para o ano que se inicia. E desse vez não vai ser diferente. Eu adoro me organizar em listas, acho que elas me ajudam a organizar o pensamento e não me perder em meio a tantas ideias. 
    Dessa vez minha lista está bem reduzida e tentei colocar coisas mais palpáveis e fáceis de serem alcançadas. Com o tempo a gente vai aprendendo que às vezes é melhor sonhar alto sim, mas planejar pequenas coisas e ir tentando alcançá-las aos poucos, sem pressão. E é justamente isso que quero pra esse ano. Leveza.

    1. Montar meu cantinho de meditação 
    2. Começar uma coleção de chás importados ♡
    3. Tirar minha cidadania portuguesa
    4. Organizar a festa do Álvaro desde janeiro - comprar as coisas aos pouquinhos
    5. Frequentar a feirinha orgânica com frequência
    6. Procurar praticar algum tipo de exercício físico
    7. Comprar mais livros em sebo e pela Estante Virtual
    8. Não dormir mais de maquiagem
    9. Me organizar financeiramente
    10. Ir a mais congressos, palestras e simpósios de Psicologia
    11. Comprar uma mochila de camping
    12. Reduzir drasticamente a ingestão de transgênicos
    13. Organizar meus estudos e estudar com disciplina
    14. Voltar a ouvir músicas que me fazem bem
    15. Caminhar mais a pé
    16. Terminar o TCC, estágio e me formar lindamente!
    17. Conhecer um templo e/ou visitar um ashram (Pousada Dharma Shala, Centro de Meditação Vipassana - Dhamma Santi ou outro)
    18. Conhecer um novo parque estadual ou nacional com o Caio  
    19. Visitar e comentar mais em blogs amigos

    O que não consegui ano passado e quero tentar de novo:
    1. Tirar carteira (ou carta) de motorista. Desse ano NÃO passa!!
    2. Fazer aulas yoga ou curso de inglês
    3. Beber mais água
    4. Praticar positive post-its

    Passei a dar importância apenas ao que tem fundamento e a deixar de lado o que não me acrescenta nada ou não me faz bem. Interiorizei que o silêncio é de ouro, vou sempre até onde a força me permite e aprendi que há em cada um de nós um bocadinho mais de uma força que, muitas vezes, nem sonhamos existir.
    Tenho mais paciência, mais tolerância e aprendi a perdoar quem me fez mal. Hoje sei que perdoar não significa manter na minha vida quem me magoou e está tudo bem.
    Obedeço ao que me diz o coração, mas não esqueço de manter os pés no chão. Sei que é tão bom encontrar o meu caminho, mas aprendi a aceitar que não tem nada de errado se às vezes me perder. Mantenho sempre um sorriso na cara e não deixo de acreditar na vida, mesmo quando ela me fecha uma porta (ou várias).
    E aprendi que não consigo abraçar o mundo inteiro, mas que é sempre possível abraçar algumas pessoas e fazer toda a diferença. - ❥- (Sofia Castro Fernandes)



    Espero que tenham gostado da lista e se identificado com alguns pontos. Quais são as metas de vocês? Me contem nos comentários!



    0 0

    Na agitação diária, do seu trabalho, da sua família, dos seus amigos, da sua casa, da sua cidade e ou de qualquer outro local que você costuma frequentar na sua rotina diária, raramento você se lembra de você e fica consciente do seu corpo (a não ser que ele te chame atenção através de alguma dor).

    O Pranayamaé conhecido como exercício respiratório. Mas é muito mais do que isso. Pranayama significa controle do Prana, a força da vida. Ou ainda, extensão e expansão da dimensão do Prana. Com as técnicas de pranayama podemos ativar e regular essa força vital, concentrando altos níveis dessa energia em nosso corpo sutil.

    Tudo que está ao nosso redor possui Prana, a energia sutil. Por isso, nosso estilo de vida incluindo alimentação, atividades físicas, trabalho, sono e relações sexuais afetam a distribuição e o fluxo de Prana. As técnicas de Pranayama revertem a desvitalização dos órgãos e até pequenas disfunções metabólicas decorrentes de irregularidades no estilo de vida, alimentação inadequada e stress.

    A maior parte das pessoas, respira incorretamente. O Pranayama prepara o indivíduo para treinar sua respiração, ampliando sua capacidade pulmonar. No corpo, podemos observar como consequência uma reeducação dos músculos da cavidade pulmonar e a ampliação na região torácica. Observamos ainda um estado de calma e tranquilidade, quando deixamos nossa respiração ritmica, lenta e profunda. A energia bloqueada em padrões mentais, muitas vezes inconsciente, é liberada, e o Prana flui livremente pelas Nadis (canais de energia por onde o Prana circula).

    O Pranayamanaé uma forma de trazer saúde para todo o nosso corpo e preparar nosso corpo-mente para a meditação. “Há uma conexão íntima entre a respiração, as correntes nervosas e o controle dos Pranas interiores ou forças vitais. O Prana se torna visível no plano físico, como movimento e ação, e no plano mental como pensamento. Pranayama é o meio pelo qual o yogue tenta realizar, dentro de seu corpo, toda a natureza cósmica e se esforça para atingir perfeição por acessar todos os poderes do Universo”, diz Swami Satyananda Sarasvati.

    Indico ainda esses vídeos sobre respiração:






    É isso, espero que tenham gostado! Contem nos comentários o que acharam. Beijos!

    » texto | boa yoga

    0 0


    Acho que esse deve ser o milionésimo post sobre dicas de estudos que publico aqui no blog, mas é porque estou sempre me conhecendo, aprimorando minhas técnicas de organização, e acho sempre legal compartilhar aqui com vocês um pouco dos meus aprendizados, que podem servir pra ajudar alguém que está na mesma situação que eu. 
    Pra quem não sabe, esse é meu último ano de faculdade. Estou estagiando, escrevendo o TCC, e começando a estudar pra concurso (e futuramente talvez para o mestrado). Ou seja: é tanta coisa que não sei por onde começar. E, se eu não me organizar bem, perco o foco completamente.
    Semana passada criei um instagram só pra compartilhar minha rotina de estudos e algumas dicas. Quem quiser seguir é só ir lá: @concursandapsi. Mas vamos logo para as dicas...

    1. Planeje, planeje, planeje!:É muito importante começar o dia sabendo exatamente o que você precisa fazer. Seja numa agenda ou num cronograma feito especialmente pra isso, enumere as suas tarefas e comece sempre pela mais difícil. Eu já sei que de 21h às 23h minha concentração é menor para escrever e me sinto muito mais concentrada e produtiva. Por isso, quando preciso escrever textos, que exigem mais foco, escolho esse horário. Para leitura, já sou mais da manhã, então deixo para ler artigos e livros de 8h às 11h, por exemplo.

    2. Crie o seu ambiente! Pode parecer óbvio, mas é muito importante criar um espaço de trabalho só seu. Já passei épocas trabalhando no sofá e com o computador sempre no colo. Além de ser péssimo pra coluna, você fica mais suscetível a distrações e não consegue se organizar. Se não puder ter um cômodo só seu, uma simples mesa com as suas ferramentas à mão já ajuda. Decore, coloque flores e encare sua mesa como o seu escritório. 
    Aproveite a luz do dia (e economize energia), posicione sua mesa perto da janela, mas não com o sol direto nela, pois pode cansar a visão ao ler. Anoiteceu? Mantenha seu ambiente bem iluminado, prefira lâmpadas brancas e tenha uma luminária como a minha, por exemplo. Modelo da minha luminária: Taschibra TLM 04 Bivolt - Branca. Lâmpada Taschibra de led 9W (super potente).

    3. Vista-se!: Nunca, jamais, em hipótese alguma, vá estudar de pijama. Não deixe que as tarefas de casa se confundam com as do trabalho. Tome um banho, coloque uma roupa e entenda que o seu horário de estudos está começando naquele momento.

    4. Estabeleça horários: Eu adoro listas e cronogramas. Anoto tudo o que preciso fazer e estabeleço o tempo necessário pra cada função. Ler um livro de 9 às 10hrs, assistir uma vídeo-aula de 10 às 11hrs, escrever algo do TCC das 13 às 15hrs... e por aí vai. O mais importante é se manter fiel ao cronograma e cumprir todas as tarefas. Eu sou mais de papel mesmo, mas existem dois apps que ajudam muito nessa hora:


    5. Técnica Pomodoro: Tá com dificuldade de se concentrar? Use a técnica Pomodoro. Basicamente você deve usar blocos de tempo menores, com intervalos, pra executar determinada tarefa e aumentar a sua produtividade ao máximo durante esse tempo. Vou começar a usá-la essa semana, depois posso fazer um post só sobre isso falando dos resultados e o que achei.

    6. Livre-se das distrações: pra se concentrar você deve se livrar das intermináveis e sedutoras distrações. Facebook, Instagram, WhatsApp... Estabeleça horários pra interagir nas redes e desconecte-se completamente quando estiver trabalhando. Ah! Sabe essas milhares de abas que estão abertas aí no seu navegador? Feche todas e vá estudar!

    7. Livre-se da bagunça: antes de começar a estudar separe todo o material que você vai utilizar e coloque na mesa ou próximo a você. Isso evita interrupções desnecessárias só para buscar e procurar o material. Na sua mesa devem ficar as ferramentas que você realmente usa. Livre-se de papéis e anotações que não servem pra nada e já deveriam ter sido descartados. Use e abuse de pastas (das mais simples até as sanfonadas). Organizadores de mesa e gaveta também são essenciais e ajudam muito a manter tudo no lugar. As chances de ter mais foco em ambientes organizados é muito maior.

    8. Inspire-se: tenha uma frase para inspirar você, a foto de alguém especial, de um lugar que você queira conhecer, um bem a comprar ou um sonho a realizar. Isso vai ajudar você a se manter focado, mesmo quando estiver cansado.

    9. Seja flexível: cumpriu todas as suas tarefas e ficou com tempo livre?! Vá passear! Fazer atividades ao ar livre, além de acalmar corpo e a mente, ainda são ótimos pra criatividade. Dizem que é justamente nos momentos de lazer que temos os melhores insights criativos!

    10. Beba água!: O que a água está fazendo nessa lista? Beber água estimula o cérebro, te dá mais clareza e te ajuda a ser mais produtivo. Por isso, se você nunca lembra de beber água, coloque um despertador ou baixe algum aplicativo pra te ajudar. Tenha um copo térmico ou uma moringa sempre  por perto na mesa.

    11. Feche o escritório: Finalizou todas as suas tarefas do dia? Então é hora de "fechar o escritório". Arrume a sua mesa e guarde todos os materiais. Não é porque você estuda em casa que deve passar 24 horas estudando.

    É isso! Espero que tenha ajudado de alguma forma. Qualquer dúvida é só deixar aqui nos comentários que responderei com todo prazer. Um beijo grande!

    Confira também:


    0 0



    Gostaria de começar frisando que, em tempo de crise hídrica, esse post não deve ser lido como uma apologia ao desperdício de água. Pelo contrário! Leia todas essas dicas e aplique-as ao seu dia-a-dia com consciência.


    Eu adoro olhar para o banho como um tempo para entrar em um mini tratamento de spa. É claro que seu principal objetivo é limpar o corpo, mas eu realmente sinto que ele pode ter um efeito calmante e relaxante sobre a mente também.

    A chave para criar um bom espaço no chuveiro, na minha opinião, é abordar mais do que apenas um dos sentidos. Não é apenas sobre a forma como o seu espaço se apresenta - apesar disso ser uma parte importante. É também sobre os aromas flutuando no ar, os sons que fluem através de seus ouvidos, e a sensação de tudo o que atinge a pele. Aqui estão algumas maneiras de transformar seu banheiro em um santuário.


    Remova as embalagens, os rótulos e etiquetas

    Em primeiro lugar, remova qualquer coisa que não faz você se sentir à vontade. Para mim, o que sempre me incomodou foram os coloridos recipientes de produtos de beleza com texto escrito por todos os lados. Claro que há muitas marcas que vem com embalagens bonita, que parecem naturais e tem texto mínimo, mas quando se trata dessas embalagens que não são tão bonitas, remova-as do seu chuveiro. Coloque esses produtos em uma variedade de belas garrafas e frascos. A chave é usar qualquer coisa que faz você se sentir como se estivesse dando-se um tratamento especial.

    Encha o seu espaço com plantas

    Acho mágicas aquelas imagens de chuveiro ao ar livre, e você pode trazer essa mágica para o seu chuveiro interno, colocando algumas plantas lá, contanto que você tenha um espaço disponível e um pouco de luz natural para mantê-las vivos. Andei pesquisando e vi que algumas plantas que se dão bem em ambientes internos e úmidos como o banheiro são: violeta, miniespada-de-são-jorge, rosa-do-deserto, aspargo rabo de gato ou pluma, asplênio, aspidistra, bálsamo, caládio, cactus, kalanchoe ou flor da fortuna, dinheiro-em-penca, punhal malaio e lírio da paz.



    Adicione pedras/cristais

    Não é todo mundo que acredita nisso, mas se você gosta... Encontre alguns cristais que você ama, energize-os com a luz do sol ou a lua e coloque-os em uma prateleira em meio a seus produtos de beleza, por exemplo. Não só vão ficar lindos de se ver, mas vão ajudar a criar uma bela atmosfera positiva e cheia de energia. Você pode conferir um post sobre como limpar, energizar e programar seus cristais.

    Toque músicas calmantes

    Nada acalma a alma completamente como camadas de som que vem juntas em perfeita harmonia. Encontre um alto-falante que pode resistir à umidade ou simplesmente coloque-o na porta, ao lado de fora, e cuide de seus ouvidos com as suas músicas favoritas a cada dia. A melhor parte disso é que você começa a controlar o que você ouve, então você pode basear sua lista de reprodução no chuveiro sobre como você está se sentindo atualmente - ou de como você quer sentir.




    Introduza aromaterapia

    Aromaterapia é uma ferramenta que tem sido usada para curar a mente desde os tempos antigos, e seu banheiro pode ser o lugar perfeito para usá-la. Pendure plantas recém cortadas como o eucalipto, lavanda e alecrim em seu chuveiro com barbante, ou preencha um difusor com uma mistura de óleo essencial e coloque na sua pia. O vapor do chuveiro vai pegar os aromas e espalhá-lo em todo o banheiro, e eles irão levantar o seu espírito, acalmar a sua mente, e revigorar você.

    Faça sua própria esfoliação

    Já faz bastante tempo que trago aqui no blog sobre cosmetologia natural e os malefícios de muitos produtos sintéticos. O que nós colocamos em nossa pele tem um enorme impacto sobre a experiência geral do banho e na nossa saúde. Eu sugiro que você tente fazer seus próprios esfoliantes corporais - como uma mistura simples de açúcar e mel ou com café e limão. É divertido brincar com os ingredientes e encontrar uma receita que combine com você e te traga boas sensações.



    Sabonetes artesanais

    Essa coisa do sabonente natural entra tanto nessa parte de benefícios ao corpo e à saúde, quanto na aromateria. Já fiz algumas resenhas aqui no blog de sabonetes naturais e é indiscutível como eles trazem outra experiência e outra sensação ao banho. As barras de saboarias artesanais geralmente são livres de substâncias químicas nocivas, ricos em cuidados com a saúde e com o meio ambiente.

    Esponja vegetal

    Eu não consigo usar esponjas vegetal porque acho agressivas à pele, a minha é super delicada. Mas de vez em quando gosto para esfoliar levemente áreas que acumulam líquido, como o bumbum (as famosas celulites) e até mesmo para tirar sujeitas do corpo como canetinha, tinta, terra, etc, que são de difícil remoção só com sabonete. E existem pessoas que não conseguem tomar o banho sem uma esponja. Então, a mais indicada é a esponja vegetal, que é um produto biodegradável e, por isso, é a opção mais sustentável a ser utilizada no dia-a-dia. 
    A bucha vegetal ativa a circulação sanguínea, o que previne o aparecimento de celulites e retira as células mortas, o que provoca a renovação da pele. Além disso, é um esfoliante natural o que evita as danadas das estrias de surgirem na pele. Elas são relaxantes e podem ser usadas no corpo inteiro, menos no rosto. 
    Porém, é preciso ainda ficar atento ao armazenamento, pois elas podem acabar gerando uma proliferação de bactérias, por estarem em ambiente úmido e acumularem células mortas.

    1. Deixe a esponja secar: tire-a do ambiente úmido do chuveiro. O ideal é que a área do chuveiro tenha uma passagem de ar suficiente para que a bucha possa secar completamente entre um banho e outro. Deixe a janela do banheiro aberta, a porta do chuveiro, idem, e deixe a bucha fora do chuveiro para secar melhor. Se quiser ser ainda mais cuidadoso, ensaboe e enxague a bucha depois de tomar seu banho e então a pendure para secar.
    2. Substitua sua esponja: se ela mudar de cor ou ficar com cheiro, é hora de comprar uma esponja nova.
    3. Coloque a esponja no microondas: é crucial higienizar a bucha corretamente.De vez em quando coloque-a no microondas por 20 segundos enquanto estiver úmida, como é recomendado fazer com esponjas sintéticas. (Não ponha a esponja no microondas com qualquer coisa que possa derreter ou pegar fogo, e certifique-se de que ela está totalmente úmida.)

    Termine com uma boa toalha ou roupão

    Não precisa ser a mais cara, nem a mais linda, bordada com fios de ouro. Mas procure encontrar uma toalha confortável, porque nada pior que sair do banho e se secar com uma toalha dura, que arranha e maltrata a pele. Procure uma toalha que te deixe confortável e aconchegada quando o ritual do banho chegar ao fim.

    É isso, pessoas! Espero que tenham gostado e se inspirado com essas ideias. Beijos e até a próxima.

    Leia também:
    Como transformar sua casa em um local aconchegante

    0 0
  • 03/08/16--13:18: Sagrado feminino

  • Algumas mulheres em todo o mundo se orgulham tanto de sua condição que seguem uma filosofia de vida chamada "Sagrado Feminino". Esse estilo de vida - que vem sendo adotado pelo público feminino há milênios - oferece ensinamentos sobre nosso corpo, nosso emocional e nossos ciclos femininos, e ainda orienta de que forma podemos harmonizá-los com a natureza.

    Isso significa que quando as mulheres passam a se desligar um pouco do mundo tecnológico e rotineiro, ou seja, buscam descobrir mais sobre si próprias, se interiorizando, percebendo melhor seus instintos, suas vontades e seus ciclos femininos (como a menstruação e a gestação), elas relatam que o mundo a sua volta - e aquele que existe dentro delas - parece mudar. É como se uma nova consciência as abraçasse.

    Sagrado Femininoé um resgate e ao mesmo tempo uma reorientação de uma sabedoria natural e antiga que reintegra aos valores do feminino como um todo, no campo social, pessoal, psicológico, religioso, espiritual, cultural, educacional, etc além de um encontro com uma consciência ecologicamente e eticamente correta.


    Mas, o que seria esse FEMININO?

    Primeiro, precisamos entender o que seria esse Feminino. Porque percebo muitas mulheres que resistem a adentrar qualquer trabalho voltado para mulheres, por uma profunda rejeição às coisas de mulheres. Àquelas coisas sabe: engravidar, usar rosa, ser sensível e acolhedora, usar maquiagem, falar de homem e fazer brigas de travesseiro de lingerie, comer só salada durante um encontro amoroso…. não? Não, é claro que não!!! Para realmente entendermos o Feminino, é preciso parti-lo ao meio, picá-lo em muitos pedaços e desfragmentar todos os conceitos, pré-conceitos, dogmas, valores e registros sobre o que é feminilidade e o que é da mulher. Somente quando jogamos tudo isso em uma lata de lixo é que poderemos começar a de fato entender e futuramente ser um
    Feminino autêntico, que irá “bater às portas” do Sagrado.

    A ressignificação do que é ser mulher, vai de total encontro ao que é o feminino. Porque até hoje, relacionamos isso diretamente ao que define um gênero. Ou seja, isso é coisa de mulher e isso é coisa de homem. Mulher pode isso. Mulher não pode aquilo. Quando fazemos isso, vamos naturalmente colocando dentro de um quadrado o que valida o feminino e o que o desqualifica, e naturalmente,
    restringimos à expressão do feminino nas mulheres e também nos homens. O Sagrado Feminino está além de questão de gênero, porque é uma energia, um poder e uma força que habita todos, sem distinção. Há um imenso poder dentro de nós que contêm todas as nossas capacidades, potencialidades e latências inerentes, com um poder de transformação e uma característica peculiar inerente das nossas próprias forças. Apesar de estar relacionada com o feminino, não está relacionada com gênero, mas sim com a força e poder da energia feminina dentro de cada um de nós: homens e mulheres.
     

    O conhecimento do Sagrado Femininoé adquirido através de livros, cursos e grupos de estudos chamados de "círculo de mulheres". Nesta filosofia, as mulheres estudam um conceito diferente sobre si próprias, que engloba os aspectos emocionais guardados no corpo, a sintonia entre a menstruação e as fases da lua, a veneração das Deusas de todas as mitologias e a semelhança delas com cada mulher, assim como a influência que a natureza tem sobre nosso corpo e psique.

    Quando a mulher passa a enxergar em si essa manifestação da própria Mãe Terra, Mãe Natureza, o arquétipo da geradora e nutridora, ela percebe em si os ciclos iguais aos da terra, entende e fica receptiva a grande energia criativa e fértil que flui no corpo e na mente. Isso começa mudar sua consciência, sua auto confiança, auto estima e seu poder interior. Esta é a grande força do sagrado feminino, fazer emergir a essência, redescobrir a história, a cultura, a sabedoria e poder ancestral esquecido. Fazer a mulher se familiarizar com a essência divina interior, compreendendo e aceitar os ciclos naturais do seu corpo, sua mente e sua alma.


    Nesta filosofia de vida, as mulheres passam a valorizar mais seus ciclos naturais, como a menstruação, a maturidade, a gestação, o parto e a amamentação. No entanto, não são induzidas a serem radicais ao viver esses períodos ou exercer determinadas funções. O valor está em aceitar a naturalidade das coisas, seu histórico de vida, vontades e capacidades. Aprendendo a se conhecer de forma mais profunda e a aceitar os acontecimentos da vida e a si mesma, as feridas começam a ser curadas e as mulheres podem passar a se aceitar melhor.
     

    As mulheres que seguem essa antiga e eterna tradição ou ‘sabedoria natural’ que inclui intuição, cura, interação, energias cíclicas de criação, sustentação e transformação, conexão com as forças da natureza,poderes e consciências superiores; quebram os padrões e realinham-se suas raízes e ao proposito superior da feminilidade auxiliando e promovendo a cura do planeta e do coração humano, auxiliando nessa nova vibração e ciclo evolucionário planetário.

    O uso de rituais, consagrações, simbologia ou mitologia, pode ajudar algumas mulheres a conectarem, manterem e potencializarem sua conexão com esta rede, porém cada mulher, desde que bem conscientes, podem seguir suas próprias práticas e chegam ao seu encontro profundo da forma que mais se sentirem a vontade.


    Você não encontrará o “sagrado feminino” num workshop com fogueiras e cantos, danças e pinturas. O feminino sagrado é a Deusa em você, é Deus ao feminino em você que exige seu compromisso e sua lealdade. É começar a reconhecer como sagrada sua voz interior, começar a se ouvir, começar a deixar as tramóias de lado e ser honesta, transparente, impiedosamente transparente consigo mesma.

    “Recuperar o sagrado feminino em nós significa deixar a nossa vida criativa
    florescer; nossos relacionamentos adquirirem significado, profundidade e saúde; nossos ciclos da sexualidade, criatividade, diversão, e trabalho serem restabelecidos. Nós temos o dom inato de dispor de uma observadora interna permanente, uma sábia, uma visionária, um oráculo, uma inspiradora, uma intuitiva, uma criadora, uma inventora, e uma ouvinte que guia, sugere e estimula a vida vibrante nos mundos interior e exterior. Nós somos isso e muito mais!”
    – Clarissa Pinkola Estés
       

    Por fim, deixo como dica 3 livros sempre muito bem indicados para quem quer começar a estudar e se aprofundar um pouco mais na temática. A autora Claissa Pinkola Estés é icônica e referência quando se trata desse assunto.


    É isso, espero que tenham gostado de conhecer um pouco sobre esse assunto. E, pra quem quiser, há um grupo incrível no Facebook para interação e discussão do qual participo: Sagrado Livre Feminino.


    » fontes: 1 - 2 - 3
    » imagens: dean raphael

    0 0
  • 03/10/16--17:12: Viver

  • Eu não sobreviveria entre arranha-céus. Sempre quis ter a coragem dos que enfrentam a capital de peito aberto, dos que pulam carnaval nas grandes avenidas, dos que dizem tchau e vão mergulhar de ponta, da ponte, nas profundezas do mundo. 
    Eu nunca passei daquela que todas as tardes no café deixava o biscoito cair com a manteira virada pra baixo, que fechava a janela todas as noites espreitando a lua e dando suspiros sinestésicos de alívio e impotência. 
    Não quero chegar ao fim da vida arrependida de todas as coisas que não fiz e espero que o Universo seja bondoso o suficiente pra me conceder saúde e alguns anos pra realizar apenas um bocado dos muitos sonhos que tive acordada, na zona de conforto.
    Ah, a juventude... sempre mal aproveitada. Burrice? Medo? Insegurança? Meu rosto formiga e o sono vem vindo. Olho meu corpo magro no espelho, coloco aquele pijama velho e desbotado e digo a mim mesma que o futuro será generoso. Não com minha aparência, mas ao menos com minha força de vontade pra viver mais depressa. Chega de andar devagarzinho.

    Achado de 21.01.2015.

    0 0


    Sempre procurei ver e usar a internet não só como uma ferramenta de entretenimento, mas também de aprendizagem, não só intelectual, mas em todos os sentidos. Uma ferramenta importante, poderosa, potente. Capaz de mudar ou destruir o mundo, dependendo da forma como for utilizada.
    É por isso que gosto de acessar e também divulgar espaços que procuram de alguma forma acrescentar coisas positivas à nossa vida. Não que a gente também não precise de entretenimento e coisas que nos façam distrair um pouco a mente do cotidiano, mas não posso deixar de compartilhar com vocês alguns canais que acesso quando posso para aprender um pouco mais e buscar me tornar uma pessoa melhor. Espero que gostem.



    Eu comecei acessando primeiramente o site, o Portal Namu, onde há um infinidade de informações tão ricas que é preciso cuidado pra não se perder. Dá vontade de aprender tudo que existe no mundo, pois tem um pouco de quase tudo lá no site. E o canal não fica atrás. É uma infinidade de vídeos maravilhosos e instrutivos sobre os mais diversos temas, como yoga, alimentação, corpo e mente, sustentabilidade, cuidados pessoas. Tudo que eu amo aprender.



    O Natural Vibe eu conheci também a partir do site colaborativo e só depois descobri o canal no Youtube. Eu sigo a Luana, a fundadora da plataforma, no Instagram e também recomendo, pois ela tem postagens inspiradoras. O canal não é atualizado com muita frequência, mas os poucos vídeos que foram postados até hoje são altamente instrutivos e acrescentam MUITO. Corram lá.


    Fundada em 1981 por Sri Sri Ravi Shankar, A Arte de Viver é uma organização humanitária e educacional, sem fins lucrativos, engajada em iniciativas de controle do estresse e serviços sociais. A organização opera globalmente, em mais de 152 países. Para ajudar as pessoas a se livrar do estresse e experimentar a paz interior, a Arte de Viver oferece diversos programas para eliminação do estresse, incluindo técnicas de respiração, meditação e yoga. O canal da organização oferece um incrível e rico material gratuito e acessível para refletir, conhecer e estudar alguns temas. Vale a pena acessar e conferir.


    Há dois anos fiz um post aqui no blog sobre o canal da Flavia Melissa. O canal dela tem centenas de vídeos que falam sobre desenvolvimento pessoal, gratidão, espiritualidade, relacionamentos, entre muitos outros temas que causam reflexões sobre o lado emocional e espiritual de cada um. Ela é muito simpática, sorridente e irradia uma energia maravilhosa. Também sigo ela nas redes sociais pra estar sempre em contato com as suas constantes reflexões.


    Eu sigo a Bianca há muito tempo nas redes sociais e no seu canal no Youtube. Ela tem uma positividade e energia que me contagiam e me fazem querer alcançar cada vez mais um estado além. No seu canal, além de compartilhar suas viagens, emoções e rotina, ela também posta vídeos reflexivos, onde espalha um pouco dos seus pensamentos e sua luz. Adoro demais ver o crescimento dela. É inspirador!


    Por último, mas talvez o mais importante, o canal que revolucionou a era das internet, haha, o Jout Jout Prazer. Não preciso nem dizer nada, pois é declarada minha paixão por essa mulher, sua naturalidade e sutileza ao abordar temas tão importantes e tão delicados às vezes. Sempre com bom humor, desenvoltura e sempre colocando o dedo nas nossas feridas e nos fazendo rir de coisas que nem imaginaríamos algum dia. Por mais espontâneos e engraçados que os vídeos possam ser, a maioria deles busca trazer uma reflexão, ainda que pareça ser sobre algo corriqueiro ou pouco importante. Com certeza sou uma pessoa melhor depois que Joutjout apareceu em nossas vidas.


    É isso! Espero que tenham gostado! Vocês conhecem e/ou costumam acessar algum desses? Me contem nos comentários! Deixem dicas dos canais que vocês mais gostam também. Beijos!


    0 0

    Olá, pessoas! Ando sumida, mas estou viva (e bem!). Só muito agarrada com coisas da faculdade (último ano, TCC, monitoria, sabem como é) e com os cuidados com o Álvaro. Essa semana resolvi revisitar alguns blogs que gosto muito e encontrei no Medo da Pressa essa ideia que achei incrível: uma categoria chamada "1 filme, 1 palavra, 1 música", em que você cita aleatoriamente esses três. Resolvi trazer e adaptar aqui pro blog, espero que gostem de acompanhar.



    Mesmo se nada der certo (2013)



    Eu assisti esse filme já faz um tempo e amei tanto que saí indicando pra todo mundo. Muitas pessoas tinham me falado pra assistir, mas sabe aquele filme que você tem preguiça e enrola até não poder mais pra assistir? Era assim com esse. Até que numa tarde preguiçosa resolvi assisti pra passar o tempo e fiquei simplesmente apaixonada: pela trilha, pelas interpretações, pelo roteiro que me surpreendeu (achei que era aqueles filmes juvenis, mas nem tanto). As canções do longa convencem por sua qualidade e seus atores convencem como músicos.
    Ainda que leve a momentos catárticos pela música, Mesmo Se Nada Der Certo não é o filme sobre metamorfoses que aparenta ser. O encontro entre seus personagens não transforma, leva à aceitação - eles apenas passam a compreender a própria história. A música leva ao autoconhecimento e esse é o caminho para a evolução.
    "Keira Knightley vive Gretta, uma jovem compositora sem confiança no próprio talento que se vê sozinha em Nova York depois de perder o namorado (Adam Levine) para a fama. Mark Ruffalo é um produtor musical desprestigiado por suas escolhas profissionais e pessoais. Ele a vê tocando sozinha e visualiza o que ela poderia se tornar. Uma epifania ébria que pode salvar os dois."


    Aceitação. 
    Acho que essa é a palavra que vem à mente quando penso nesse filme, e uma palavra que me tem sido muito cara. Acho que a aceitação faz parte da vida e, se temos fé, e cremos em algo maior que nós, devemos aceitar, confiar e agradecer tudo que vem e tudo que vai.



    Claro que eu não poderia deixar de escolher a minha música favorita da trilha do filme, na voz do lindo e maravilhoso Adam Levine (que aliás, está mais maravilhoso ainda no filme! Assistam). 
    Vocês podem ouvir a música e, de quebra, espiar algumas cenas do filme (as melhores, diga-se de passagem). 
    Amei tanto essa música que fiz minha amiga Pâmela (que foi influenciada a assistir o filme por euzinha aqui) gravar um cover dela espacialmente pra mim, hahahaha.



    Alguém aí já assistiu o filme? Ficou com vontade de assistir? Me contem nos comentários.
    É isso! Espero que tenham gostado da "nova" categoria aqui do blog. Em breve volto com mais. 


    0 0



    Você pode não ter ouvido essa definição ainda, mas deve ter notado um movimento crescente para repensarmos a forma como consumimos e nos relacionamos com marcas e produtos.

    O Lowsumerism surge, agora, com uma ideia simples: ser mais consciente e consumir menos. O termo vem das definições em inglês “low”, baixo, e “consumerism”, consumismo. A proposta é repensar a lógica do consumo e agir com equilíbrio (sem se deixar levar pelo impulso de “ter”).

    Na prática, o movimento exige três atitudes de alto impacto:
    1) pensar antes de comprar
    2) buscar alternativas de menor prejuízo para os recursos naturais – como trocar, consertar, e fazer 
    3) viver só com o que é realmente necessário. 

    O vídeo da empresa especializada em tendências de comportamento e consumo Box 1824, The Rise of Lowsumerism, mostra como o consumismo surgiu e se consolidou e põe em discussão o tema. 
    As imagens exibidas conduzem o espectador a um passeio, que começa no fim do século 19, quando o consumo começa a aumentar como resultado da industrialização, e vai até o momento atual, com o anúncio do Lowsumerism.


    É óbvio que eles não estão pregando o fim do consumo até porque ele é necessário, faz parte. A economia precisa girar. Mas tudo é uma questão de equilíbrio. De buscar alternativas.

    Como o autor destaca, 

    “todo mundo precisa de dinheiro, essa é a moeda de sobrevivência no nosso modelo econômico, mas o que essas alternativas sugerem é que podemos evoluir a nossa maneira de ganhar e até aprender a gastar com mais inteligência e elegância. De um jeito sutil, mas poderoso, ao apoiar essas iniciativas, os lowsumers estão transgredindo a lógica de um sistema que não vem sendo muito gentil nem com as pessoas, nem com o planeta.”


    » imagem | acorda, bonita
    » fontes | 1 - 2 - 3

    0 0


    Um estudo recente revelou que mulheres vivem mais tempo quando cercadas pela natureza.

    Um grupo de cientistas lançou a hipótese de que os ambientes naturais ajudam a reduzir o estresse e aumentar a atividade física e social – o que leva a uma melhor saúde. Para chegar a essa hipótese, pesquisadores acompanharam 108,630 mulheres, entre os anos de 2000 e 2008. 8.604 delas morreram durante o estudo. Fatores como idade, raça, tabagismo e nível socioeconômico foram levando em consideração, e a descoberta é de que mulheres que vivem com o mais verde em um raio de 250m perto de suas casas tiveram uma taxa 12% menor entre todas as causas de mortes não acidentais. (Estas associações foram mais fortes para a mortalidade por complicações respiratória e câncer).



    As pesquisas concluíram que níveis mais elevados de convivência com a natureza diminuíram a mortalidade nestas mulheres. É uma informação poderosa para refletir sobre o meio de vida contemporâneo em áreas urbanas. Por que menos vegetação significa menos atividade social? A redução da atividade física e social pode perfeitamente levar à depressão e depressão não é boa para saúde de ninguém. Se você quer viver uma vida longa e saudável, considere cercar-se de natureza ♥
    Já foi comprovado também que o contato com a natureza torna as pessoas mais sensíveis ♥



    Pra ilustrar esse estudo maravilhoso decidi trazer algumas fotos que tirei em um dos lugares que mais amo e me sinto bem: a "roça" onde meu sogro tem casa. Já contei aqui que esse cantinho se chama Espraiado e fica a 11 km de estrada de chão da cidade de Passa Vinte/MG.



    "Eu quase não saio, eu quase não tenho amigos. Eu quase que não consigo ficar na cidade sem viver contrariado.
    Eu quase não falo, eu quase não sei de nada. Sou como rês desgarrada nessa multidão boiada caminhando a esmo."



    0 0
  • 06/03/16--17:45: Aprecie o silêncio

  • Quando silenciamos podemos ouvir melhor.
    Quando silenciamos podemos sentir melhor.
    Quando silenciamos nos permitimos banhar por todos os sons e por todas as formas.

    "Mais difícil do que o silêncio da boca, das palavras, dos sons emitidos é o silêncio interno, o silêncio da mente. Apenas quando a mente silencia podemos entrar em contato com a essência do Ser.
    Mas, temos por hábito falar e comentar, nos entreter com sons e imagens, fugindo do encontro profundo com a realidade. Criamos realidades falsas sobre a realidade verdadeira. Queremos acreditar em nossas fantasias e nos incomoda o silêncio que permite penetrar no real e cancelar o falso. São armadilhas da mente humana. Buda dizia que "a mente humana deve ser mais temida que cobras venenosas e assaltantes vingadores." Por isso é necessário conhecê-la. Conhecer a própria mente. Para isso há o caminho do silêncio. O caminho de aquietar as oscilações mentais.

    Estamos muito acostumadas ao entretenimento. Mantendo a televisão, rádio, computador, facebook celulares, ligados o tempo todo. A mente está ligada o tempo todo, sim, mas entre pensamentos há espaços vazios e não estamos acostumadas a observar esse vazio. O excesso de informações, de estímulos, nos faz esquecer da pausa, da doçura do silenciar, do aquietar.

    Desaprendemos a estar com alguém em silêncio. Sentir a presença de alguém sem precisar conversar, falar, comentar. a realidade. Apenas estar presente. Presença absoluta, sem nada extra, sem nada faltando. Podemos estar em grande intimidade, sem nada dizer.

    Talvez as experiências mais profundas sejam silenciosas - quer de alegria, quer de tristeza. Temos de aprender a nos recolher em nós mesmos e reaprender a ouvir o grande silêncio.
    Sem apego e sem aversões, ouvir o silêncio e apreciar a vida." 

    (Monja Coen)



    Os dias de folga são perfeitos para atividades calmas, que proponham reflexão, relaxamento. O universo fala alto a quem ouve o silêncio. Muitas vezes é nele que encontramos respostas.
    Um ambiente quieto pode ser melhor para realizar algumas tarefas criativas ou de repouso. Fiz uma listinha com algumas formas de apreciar o silêncio. 


    1. Pratique yoga e meditação: As aulas são dadas com os praticantes em silêncio, o que fomenta o autoconhecimento. Assim, sem fontes externas de interrupções, a ideia é focar totalmente na compreensão do corpo, em esvaziar a mente e conectar mente e organismo da forma mais pura quanto possível.
    2. Nade! Vá para dentro d’água e ouça o som da sua respiração, dos seus braços e das suas pernas. É uma atividade que descansa a mente. Concentrar-se apenas no ritmo das braçadas pode ser um extremo relaxante. Atividade para praticar em silêncio, e garantir um sono perfeito.
    3. Correr: Nos primeiros instantes, muitos pensamentos invadem a mente. Depois, restam apenas os passos e a respiração. Olhe a paisagem, sinta o vento: uma atividade para aumentar a sensação de liberdade. A melhor opção é correr num lugar onde exista apenas sons da natureza.
    4. Escute música: Pode parecer contraditório, mas ouvir música seja ela clássica, popular, rock n´roll – independente do estilo, pode te ajudar a penetrar no silêncio da mente. Como? Apenas ouça. Preste atenção, calmamente, em cada nota, no som dos instrumentos, nos sentimentos que envolvem a música e também nas pausas e espaços.
    5. Leitura: a tarefa mais clássica quando se fala na ausência de sons. Ler em silêncio é ainda melhor para que haja concentração e imersão na história. Nossa sugestão é leitura numa rede de descanso, ou um outro local bem confortável, onde o vento circule.




    Pratique a arte de não falar e silenciar a mente. Tome algumas horas para se abster de falar. Fique em silêncio, cultive o seu próprio poder interno. Se permita!


    0 0


    Olá, pessoas!! Hoje vim mostrar pra vocês o que dei de presente de Dia dos Namorados pro Caio. Não é pra exibir (hahaha), mas sim pra poder talvez inspirar vocês a compor um presente legal e cheio de detalhes e carinho.


    Eu sempre procuro comprar algo que ele esteja querendo no momento, porque assim tenho certeza de que o presente vai agradar. Ele me contou há um tempo atrás que estava querendo muito ler esse livro do Jung e aí aproveitei a deixa e comprei.


    Porém, contudo, entretanto, eu sempre tento agregar com algo que imagino que vá ser realmente uma surpresa pra ele e que mostre que eu realmente conheço o que ele gosta. Dessa vez eu comprei esses dois chás pra completar. O Casino, que é francês, e o Twinings, londrino. Ele, assim como eu, ama chás, então já sei que é certeiro.
      

    E além dos presentes comprados, eu sempre faço algo com minhas próprias mãos. É o momento em que entra a maior parte do carinho envolvido no presente, já que é uma produção minha pra ele e onde posso usar minha criatividade diretamente. Eu fiz esses biscoitinhos amanteigados com recheio de doce-de-leite, que ele adora, pensando nele, pra ele poder comer acompanhando os chás. 


    Usei um cortador de coração que já tinha comprado há algum tempo pra dar essa forma aos biscoitos, reutilizei um pote de palmito bem esterilizado e imprimi essas etiquetinhas fofas pra dar um toque a mais. E, como esperado, ele amou!

    Todo presente deve ser comprado pensando na pessoa, nos seus gostos, e sempre com muito amor e carinho, não só um "comprar por comprar", pra cumprir uma obrigação de uma data. Pra mim, essas datas "forjadas" pelo capitalismo são só mais um pretexto pra poder agradar quem eu amo. 

    É isso! Espero que tenham gostado e se inspirado. Beijos e até a próxima!!


    0 0


    Morgan e sua filha Brechler Hadlie, de apenas três anos de idade, estão em turnê juntas pelo continente desde que Hadlie tinha apenas 18 meses, e demonstram mais uma vez que a maternidade é compatível com a realização de todos os tipos de sonho.

    Para Morgan, que era uma mãe com apenas 22 anos, sua vida começou quando Hadlie nasceu, e, assim, tornou-se um exemplo para todas as mulheres que têm medo de ser mães, porque não sabem que elas podem continuar a fazer tudo o que quiserem, ou para as mães que querem se aventurar mas têm medo de fazê-lo com os seus pequeninos.




    Morgan fez junto com Hadlie uma excursão no Grand Canyon no Arizona, Joshua Tree, na Califórnia, e vários locais no México e Havaí.

    Juntos elas exploram paisagens, escalam montanhas, acampam, ficam em contato com a natureza e, acima de tudo, compartilham juntas atividades incríveis e criam entre elas uma relação muito especial.






    A pequena mochileira de apenas três anos pode não se lembrar de todas as viagens que ele fez tão nova, mas Morgan é responsável pelo registro de cada uma, para depois mostrá-la.
    Também é certo que sua filha, embora não se lembre de cada detalhe, guarde em sua alma essas experiências incríveis ao crescer e se torne uma menina corajosa e amante da natureza.

    Hadlie começou a “escalar” antes dos 18 meses praticando com a ajuda de sua mãe em uma parede especial, de modo que pra ela subir as rochas é tão comum quanto caminhar, e com a sempre próxima companhia de sua mãe nunca está em perigo.


     


    Morgan conta que escolheu esse estilo de vida porque queria dar à filha uma mensagem clara: “Toma o mundo, é seu, e não tenha medo, porque estarei sempre ao seu lado.”

    Mãe e filha não começaram direto por escaladas de montanhas, mas sim por caminhadas curtas em torno do Arizona, Estados Unidos, o lugar onde vivem. Quando Morgan percebeu que Hadlie gostava da vida na natureza, tanto quanto ela, decidiu que elas estavam prontas para dar o próximo passo.


     

    O modo de vida que a pequena Hadlie conhece é muito diferente do que o que ela teria se elas estivessem vivendo o tempo todo na cidade: quando ela está viajando com a mãe, sabe como é viver sem Internet, televisão, telefone e comodidades.

    Assim, Hadlie conhece as formas de vida alternativas, para quando crescer poder escolher como quer viver. A menina gosta de desenhar, brincar com animais e explorar novos lugares, e sua mãe a acompanha com amor e carinho nesta grande viagem que elas estão realizando.


    Pura inspiração, né? Agora não tem desculpa pra não viver grandes aventuras.

    Confiram mais fotos no instagram da @morganbrechler


    0 0
  • 06/30/16--16:42: Gratidão e perspectiva

  • Sentirmo-nos constantemente gratos não é fácil. Mas é quando nos sentimos menos gratos que mais precisamos daquilo que a gratidão nos pode dar: perspectiva. A gratidão consegue transformar qualquer situação. Modifica as nossas vibrações, fazendo-nos passar de uma energia negativa para uma energia positiva. É a mais rápida, mais fácil e mais poderosa forma de fazermos uma mudança na nossa vida.
    Mas, para a sentir, o nosso ego tem de passar para segundo plano. Aquilo que surge no seu lugar é uma maior compreensão. Em vez de nos sentirmos frustrados escolhemos o caminho do agradecimento. E quanto mais gratos nos sentimos, mais razões temos para agradecer.

    Maya Angelou

    0 0
  • 07/08/16--16:35: Wishlist literária

  • Mais uma gigantesca wishlist literária. Pra ler todos os livros que tenho vontade e estão na minha lista de vida, eu precisaria tirar umas férias de aproximadamente 24 meses e ir morar em uma ilha deserta. E pra comprar todos esses livros, só ganhando na loteria mesmo, porque olha... Hahahaha.
    Enfim, vou compartilhar hoje com vocês meus desejos atuais de aquisição literária. Espero que gostem.


    1. A Árvore do Ioga - B. K. S Iyengar: O consagrado mestre de ioga, um dos introdutores dessa prática no Ocidente, reúne nesta obra palestras e discussões que tratam da relação do ioga com a vida, a saúde e o mundo. Apresenta também um glossário completo com termos de ioga expressos em sânscrito.

    2. Guia Prático da Beleza: Por Dentro e Por Fora - Juliana Neiva, Paula Neiva e Carolina Ribeiro: Toda mulher tem seu truque de beleza. A dermatologista Juliana Neiva e a nutricionista Carolina Ribeiro têm vasta experiência profissional nos assuntos mais importantes de suas áreas. Junto com a jornalista Paula Neiva fornecem dicas preciosas, respondem às principais dúvidas femininas e apontam as novidades mais modernas disponíveis no Brasil para cuidar da beleza, sem esquecer do bem-estar. Tratando de assuntos como rugas, flacidez, celulite, cabelos, o poder antioxidante dos alimentos e estresse, entre outros, este guia traz desde receitas que você pode seguir em casa aos mais novos tratamentos em consultório. 

    3, 4, 5. "A Arte de" - Thich Nhat Hahn: A coleção Mindfulness Essentials ajuda a desmistificar a meditação e a trazê-la para o dia a dia. Os três simpáticos livros de bolso com capa dura são escritos pelo monge vietnamita Thich Nhat Hanh, respeitado mestre do zen-budismo. Com textos curtos, A arte de sentar, A arte de amar e A arte de comer orientam a prática da meditação consciente, tanto de iniciantes quanto daqueles que já estão familiarizados com as técnicas de atenção plena. As obras foram editadas com base no conjunto de 85 títulos do escritor, poeta e ativista da paz e dos direitos humanos, publicadas em vários países.

    6. Mary Poppins - P. L. Travers: Uma das histórias mais amadas por crianças e adultos do mundo todo, Mary Poppins ganha uma nova edição, com ilustrações do estilista Ronaldo Fraga, tradução do escritor Joca Reiners Terron e posfácio da professora de literatura inglesa da USP Sandra Vasconcelos. Depois de desenhadas por Fraga, como verdadeiros croquis de moda, os desenhos foram bordados à mão em tecido e fotografados em estúdio. O leitor vai, finalmente, descobrir a história de Mary Poppins, a babá mágica que chega inesperadamente para cuidar das crianças Banks e lhes abre os olhos para os mistérios e as maravilhas que nos cercam, todos os dias..

    7. Casa das Estrelas, O Universo Contado pelas Crianças - Javier Naranjo: Durante mais de dez anos o professor Javier Naranjo guardou as definições que seus alunos do curso primário (entre 3 e 10 anos) davam para palavras, objetos, pessoas e, principalmente sentimentos, em suas aulas de espanhol. Algumas centenas destas definições estão reunidas em 'Casa das Estrelas'. São poéticas, engraçadas, muitas vezes melancólicas. São universais.

    8. Durante Aquele Estranho Chá - Lygia Fagundes Telles: Reunidos pela primeira vez em 2002, estes textos breves, de origens, naturezas e épocas diversas, compõem um vívido painel de memórias de Lygia Fagundes Telles, com destaque para seus encontros e diálogos com personalidades literárias que, de um modo ou de outro, marcaram a sua formação como escritora.Das conversas com Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre às visitas a Jorge Amado e Zélia Gattai, da amizade com Hilda Hilst a um estranho diálogo com Jorge Luis Borges, passando por uma entrevista concedida à amiga Clarice Lispector, a autora passa em revista momentos que enriqueceram sua sensibilidade artística e sua visão de mundo.
    Nos fragmentos de memórias reunidos aqui, Lygia Fagundes Telles se expõe inteira a seus leitores, tornando-os ainda mais próximos de sua obra literária, já por si tão calorosa e sedutora.

    9. Caminho Alegre da Boa Fortuna - Geshe Kelsang Gyatso: O autor apresenta um comentário sistemático aos ensinamentos de Buda e conduz os leitores na prática da meditação. A linguagem é moderna, mas busca preservar a pureza dos ensinamentos transmitidos pelo próprio Buda.

    10. Origens Mágicas, Vidas Encantadas - Deepak Chopra: Livro que analisa detalhadamente todo o processo da concepção de uma vida, sob três pontos de vista diferentes: fisiológico, psicológico e espiritual. Mais uma obra de Deepak Chopra, considerado o papa da medicina alternativa, a publicação também traz uma série de exercícios práticos para harmonizar a vida em família, assim como receitas para aliviar dores comuns na gravidez e fortalecer o espírito.

    11. O Caminho para a Felicidade Suprema - Deepak Chopra: Quando mente, corpo e espírito estão em harmonia, a felicidade é o resultado natural, enquanto os sinais de desarmonia são o desconforto, a depressão, a ansiedade e as doenças em geral. Em O caminho para a felicidade suprema, Deepak Chopra aponta sete chaves que vão ajudar na construção da felicidade plena e iluminada. É necessário, porém, estar atento aos sinais.  O primeiro sinalizador é o corpo. É fundamental atender suas necessidades e respeitar seus limites. Outro ponto importante é a construção da verdadeira autoestima, experiência de busca interior e encontro com o verdadeiro ser. Também é necessário se livrar de hábitos e pensamentos tóxicos. Emoções como raiva, ansiedade e culpa, somadas a desequilíbrios no estilo de vida, também colaboram para uma vida infeliz. 

    12. Reinventando o Corpo, Reanimando a Alma - Deepak Chopra: Para Deepak Chopra, o corpo humano é uma ficção e constitui-se, na verdade, de elementos invisíveis como energia e inteligência divina. Por isso, o conhecimento desses elementos pode ajudar as pessoas a eliminar a raiz da instabilidade e da doença e de sentimentos como o ódio. Neste livro, o médico indiano ensina como conhecer esses elementos e realizar uma autotransformação que chegue até a alma. Desta maneira, as pessoas poderão viver com plenitude em todos os aspectos da existência. 

    13. O Livro da Vida: 365 Meditações Diárias - Krishnamurti: Uma das obras mais originais de Krishnamurti, este livro contém trechos de conferências publicadas e inéditas, assim como de diálogos e ensaios que sintetizam a essência do pensamento do filósofo. Krishnamurti acreditava que a experiência era mais importante do que a teoria e por isso a meditação seria tão fundamental. Também afirmava que o autoconhecimento era a chave para solucionar os problemas humanos e a urgente mudança social só seria possível a partir de uma transformação individual. 
    Divididas pelos meses do ano, pílulas diárias de reflexão permitirão uma leitura fragmentada para o entendimento prático desses e outros conceitos. Por meio das meditações, pode-se compreender o pensamento de Krishnamurti, suas visões sobre o mundo e como influenciou o pensamento filosófico. 

    14. 365 dias com Hemógenes - Fredimio B. Trotta: Mais do que apenas um livro, 365 dias com Hermógenes atua como um verdadeiro remédio: as pílulas de sabedoria contidas nessas páginas são capazes de curar e elevar a alma de quem as lê. Além de purificar, os conselhos diários do professor Hermógenes oferecem novas visões sobre os mais variados assuntos, refletindo a cada mês sobre um tema: desde paz e prazer até liberdade e ética. A partir da ótica espiritualizada de Hermógenes, o leitor sentirá sua mente se expandir e os laços com Deus se estreitarem.

    15. Sabedoria de Hermógenes - Col. Pegue & Leve Saraiva: Professor Hermógenes é educador, filósofo, difusor da yogaterapia e pioneiro da medicina holística no Brasil. Neste volume inédito estão reunidos 3 livros com texto integral, originalmente editados de forma independente na coleção “Sabedoria de Hermógenes”. Um livro com textos curtos para consulta diária, palavras que semeiam harmonia e bem-estar compiladas tematicamente por Fredímio Trotta, estudioso da obra do Professor. Mentalize uma pergunta, respire fundo e concentre-se em sua questão. Abra em uma página, leia a resposta e reflita. As páginas deste livro funcionarão como um bálsamo para a alma.

    16. Felicidade Genuína, Meditação Como o Caminho Para A Realização - B. Alan Wallace: No mundo de estimulo excessivo de hoje, a felicidade adquirida por meio da riqueza material e conquistas frívolas tem vida curta, para alcançar a felicidade de longo prazo, você deve acessar os seus próprios e abundantes recursos pessoais, abrigados em seu coração e mente. Em “Felicidade genuína” estudioso Alan Wallace, estudioso e praticante budista há 35 anos, leva a abraçar a alegria interior por meio do poder singular da meditação. Wallace descreve, portanto, um conjunto de cinco meditações essenciais tibetanas que, se incorporadas ‘a sua vida, mostrarão que a alegria está a apenas alguns minutos meditativos de distancia.

    17. Círculos Sagrados Para Mulheres Contemporâneas - Mirella Faur: A autora compartilha suas experiências e conhecimentos sobre a formação, condução e manutenção de um círculo cerimonial. Esta obra, escrita de forma didática e repleta de orientações práticas e modelos de rituais, celebrações e meditações, fornece um precioso material informativo para qualquer pessoa interessada em iniciar, ampliar ou aprofundar as vivências relacionadas à sabedoria milenar feminina em sua vida e em benefício do planeta.

    18. No Coração da Vida, Sabedoria e Compaixão para o Cotidiano - Jetsunma Tenzin Palmo: Tenzin Palmo é uma grande professora da linhagem Drukpa, recomendada por outros grande nomes como S.S. Dalai Lama, Alan Wallace entre outros. Tenzin Palmo passou 12 anos em retiro numa caverna no Himalaia e atualmente é responsável por um mosteiro feminino na Índia e também leciona e conduz retiros por todo o mundo. 
    Neste livro, Jetsunma apresenta meios como se pode levar uma vida mais significativa, seja para praticantes experientes, seja para iniciantes no contato com o budismo.
    Este livro estabelece de forma simples alguns indicadores para ajudar praticantes comuns a usar o Dharma para levar uma vida mais significativa. Nossa mente, com seu fluxo incessante de pensamentos, memórias, opiniões, esperanças e medos, é nossa companhia constante, da qual não conseguimos escapar nem mesmo em sonhos. Assim, faz sentido cultivar para nossa jornada uma companhia de viagem que valha a pena.

    19. Comer Animais - Jonathan Safran Foer: Em seu primeiro livro de não ficção, Jonathan Safran Foer, autor do premiado Tudo se ilumina, mergulha no mundo da chamada agricultura industrial nos Estados Unidos – a criação intensiva de aves, porcos e bois –, assim como na pesca em larga escala. Após três anos de pesquisas, o resultado é um panorama assustador. O livro é um convite a uma dieta mais consciente.

    20. Reflexões Sobre a Criança, o Brinquedo e a Educação - Walter Benjamin: Escritos entre 1913 e 1932, os ensaios reunidos neste volume condensam o essencial do pensamento de Walter benjamin no tocante à educação, foco de inquietações que atravessaram toda sua obra. Com lucidez extraordinária, o autor discorre sobre aspectos da vida universitária, o ensino de moral, o aprendizado da leitura, a prática do teatro, os brinquedos, jogos, livros infantis e, ainda, os contrastes entre a educação burguesa e os desafios de uma pedagogia revolucionária.

    21. Os Monges e Eu, Como 40 Dias no Mosteiro Francês de Thich Nhat Hanh Transformaram Minha Vida - Mary Paterson: Um relato dos quarenta dias que a autora Mary Paterson passou no mosteiro do mestre zen-budista Thich Nhat Hanh, onde ouviu atentamente seus ensinamentos na companhia de monges e monjas. Nesta envolvente história da peregrinação, Mary conta sobre os desafios que provocaram uma metamorfose em suas relações consigo mesma, uma jornada que a ensinou a manter a alegria em quaisquer circunstâncias e despertou nela a sua autoconfiança e força interior. Este livro nos ensina a aplicar os profundos ensinamentos budistas à nossa vida num período de quarenta dias, auxiliando a cultivar a alegria, sabedoria e força interior.

    Alguém aí já leu algum desses? Me contem nos comentários! Beijos.


    0 0


    Eu estou para fazer este post há muito tempo. Eu preciso apresentar a vocês o grupo Laboratorium Pieśni! Ele é composto por belas moças bielorrusas, estudantes de música, que também se dedicam a pesquisar por canções folclóricas e tradicionais dos Bálcãs, Polônia, Ucrânia, Bielorrússia, Geórgia, Escandinávia, e muitos outros países ao redor do mundo. 
    Além de se dedicarem a música, vez por outra elas também encenam peças teatrais baseadas nas culturas antigas que têm estudado a fundo. Boa parte de suas músicas também são acompanhadas por instrumentos ancestrais, particularmente o tambor tradicional dos xamãs siberianos, e outros instrumentos étnicos, como caixa shruti, ringtones, przeszkadzajek, flauta, kalimba, tigelas, gong, mergulhando fortemente nas improvisações de voz, inspirado pelos sons da natureza, seguindo a intuição, trazendo a sonoridade orgânica e crua de mulheres ancestrais, selvagens.


    Para começar, minha favorita:



    Pelo mar, um mar azul
    Flutuava um bando de cisnes brancos
    E de onde teria vindo a águia acinzentada?

    Ela dispersou o bando pelo mar azul
    Penas brancas voaram ao céu
    Penas cinzas pousaram no prado verde
    E quem as colherá?
    - Uma bela menina

    Shtoy pa moru ("Pelo mar"), canção tradicional da Bielorrússia








    Em tempos líquidos é sempre bom dar uma cravada nas raízes. Espero que tenham gostado!

    » fontes: 1 - 2


    0 0


    Semana passada recebi dois adesivos de parede da loja online QCola. A QCola nasceu com a ideia de reinventar o conceito de design, buscando oferecer mais que um produto, mas criar uma identidade para a personalização de seu ambiente. 
    Eles são líderes no mercado brasileiro e colocam à sua disposição produtos exclusivos criados pela equipe deles de designers. Ou seja: são desenhos únicos e exclusivos! 
    Além de adesivos de parede, a loja também possui uma enorme variedade de papéis de parede, espelhos, posters, adesivos para azulejo e também para geladeira. Na loja virtual você pode escolher o adesivo e simular a cor da parede, o que ajuda muito na tomada de decisão.
    Existe uma diversidade de cores e tamanhos de alguns adesivos, mas se você desejar desenvolver um projeto exclusivo, eles também fazem esse serviço! Os preços são ótimos, o que mostra que não é preciso muito investimento para deixar seu ambiente mais agradável e exclusivo.

    Gravei um vídeo mostrando o processo de escolha do local, aplicação e resultado final dos adesivos no meu quarto (em dois ambientes). Só dar o play aqui embaixo e conferir:





    Os adesivos vieram MUITO bem embalados, como mostrei no vídeo e como mostram as fotos abaixo. O processo de aplicação é super simples e fiz tudo SOZINHA, como vocês puderam ver. O resultado final é incrível e a qualidade do produto me deixou bastante surpresa. Bem diferentes de outros adesivos de parede que já tive oportunidade de testar.



    Segue o link dos adesivos de parede que mostro no vídeo:
    • Adesivo de PALAVRAS (Cor Preta): www.qcola.com.br/adesivo-de-parede-viva
    • Adesivo de MANDALA (Tam. 50x50): http://www.qcola.com.br/adesivo-de-parede-mandala-color

    Está aprovado e indicado! Espero que tenham gostado e possam ter se inspirado. Beijos!!

    O produto foi enviado pela loja, porém a resenha foi feita com base em minha opinião sincera, sem sofrer nenhum tipo de alteração. Não recebi nada além do produto para poder falar dele. As percepções são pautadas com base nas minhas impressões, de acordo com meu contexto, sendo portanto provável que o resultado ou a opinião aqui mostrada não se aplique para outra pessoa.

    0 0
  • 08/08/16--06:56: Ritual do chá

  • Vocês já sabem que amo chá! De todos os tipos. Pra quem não sabe, o chá é uma bebida que concentra a energia e o poder das plantas e ervas. O ritual de preparo, além de aumentar a potencialidade energética do composto, pode ajudar a aumentar nossa conexão espiritual, portanto é muito importante termos atenção atenção plena e nos dedicarmos mentalmente na hora do preparo.

    COMO PREPARAR O CHÁ
    • Prepare seu chá conforme as técnicas da Fitoenergética. Para preparar você pode começar com uma oração poderosa para ativar a energia das plantas.
    • Pegue a xícara de chá e sente-se em um local confortável. Evite interrupções, desligando o telefone, a campainha, etc. Coloque uma música suave e relaxante a seu gosto.
    • Com uma mão, segure a xícara de chá e repouse a outra mão sobre seu coração. Acalme seus sentidos, feche os olhos, respire profundamente até ir se tranquilizando por completo. Quando você conseguir sentir plenamente as batidas do seu coração em sua mão, concentre-se nelas.
    • Imagine que a outra mão que segura o chá acompanha essa mesma pulsação. Sinta que todo o líquido pulsa na mesma frequência do seu coração.
    • Agora imagine, sinta, ou visualize que a cada pulsar do seu coração, o chá muda de cor, intercalando entre um verde brilhante e um prata cintilante. Mantenha essa sintonia, imaginando, ou acreditando nesse pulsar verde e prata, na frequência do seu coração.
    • Ainda com olhos fechados, beba pequenos goles do líquido.
    • Sinta que o pulsar verde e prata se transfere totalmente para seu corpo, que começa a vibrar nessas duas cores: verde e prata.
    • Continue tomando o chá lentamente. Quando terminar o conteúdo, mantenha-se em silêncio e em relaxamento por alguns minutos, só então desperte lentamente, sem pressa ou correria.

    SOBRE A PRÁTICA
    • Essa prática pode ser realizada também antes de dormir, de manhã cedo ou em qualquer momento de meditação ou reflexão. Produz efeitos positivos que equilibram as emoções, reorganizam os pensamentos, conectando-nos em sintonias superiores.
    • Faça para qualquer tipo de chá.
    • Faça sempre e você se beneficiará de incríveis e profundas transformações em sua vida.

    » fonte | fitoenergética



    0 0
  • 08/30/16--08:47: Morro do Couto - Itatiaia/RJ

  • Há pouco mais de 1 semana eu e o Caio subimos o Morro do Couto, que fica no Parque Nacional do Itatiaia/RJ. O Morro do Couto é o nono pico mais alto do Brasil e segundo pico mais alto do Parque.. Foram 11km de trilha ida e volta e quase 2680m de altitude! 4 horas de caminhada. Gravei um pouquinho desse dia pra vocês. O vídeo está no finalzinho do post. Espero que gostem!





      




    E aí, o que acharam? Já conheciam esse lugar? Gostam de trekking? Me contem tudo aqui nos comentários! Beijos.


    0 0


    Essa semana, mais especificamente na quarta-feira dia 21, eu completei 22 anos de idade. E tive a ideia de fazer este post contando tudo que aprendi até agora (e acredito que ainda tenho muito o que aprender daqui pra frente).

    1. Viver melhor o tempo presente. Planejar sim, mas não viver no futuro. A plantar a semente agora e ter paciência para entender que chegará o momento certo de colhê-la. Fé e paciência.
    2. Passar mais tempo com as pessoas que amo, pois não estarei ao lado delas pra sempre. 
    3. Eu posso me afastar de pessoas tóxicas e negativas, que me fazem mal direta ou indiretamente, emocionalmente ou espiritualmente.
    4. É melhor estar em paz do que estar certa. Escolher melhor e ser seletiva sobre quais batalhas realmente valem a pena e quando é melhor abrir de mão daquilo para estar tranquilo.
    5. Eu não preciso de tanta maquiagem para ser e me sentir bonita. Não deixei de gostar, mas não sou escrava dela.
    6. Beber água, alongar, caminhar e comer bem fazem muito bem e é o mínimo que posso fazer por mim mesma.
    7. Ter ciúmes não é nocivo só para as relações, mas principalmente para mim mesma. 
    8. Aprendi a buscar o belo em tudo. A buscar notícias positivas, em meio ao caos. Assim como os girassóis, a me voltar sempre para onde há luz.
    9. Minha saúde mental é mais importante que minha carreira/meus estudos.
    10. Ter auto-estima e me amar não significa humilhar quem está ao meu lado (namorado, mãe, pai, amigas, etc) para me sentir melhor, nem achar que eu não preciso deles e sou auto-suficiente.
    11. Eu não preciso de um milhão de amigos e ser extremamente conhecida e adorada nos meios onde frequento. Eu só preciso de amigos nos quais eu posso confiar de verdade e que eu sei que vão me amar, me proteger e ficar felizes e vibrar comigo pelas minhas conquistas. 
    12. Eu devo sim confiar nas pessoas, sem ingenuidade, mas sem ser desconfiada demais. O tempo, ele é o senhor de tudo. E ele mostra a verdade por trás das pessoas e da vida, não preciso me preocupar com isso.
    13. "Eu prefiro ser uma metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.". Nossos pensamentos não são verdades absolutas e é importante mudar, principalmente quando é pra melhor. Nós podemos evoluir, mudar e aprender todos os dias, e isso é algo extremamente saudável.
    14. Ser gentil pode ser visto como interesse, puxa-saquismo, falsidade. Ignoro e continuo a ser gentil, e a dizer às pessoas o melhor que vejo nelas, minimizando seus defeitos e exaltando suas qualidades.
    15. Ser grata: pelas coisas boas que me acontecem, e pelas ruins também. É um exercício difícil, mas que tento fazer constantemente e hoje tenho consciência do quanto é importante e o quanto isso me faz ver a vida de uma forma mais leve e tranquila.
    16. Parafraseando Forfun: "Nem dinheiros, nem prazeres vão trazer o que eu tô procurando.". Não é mais rico quem tem mais, mas quem desejo menos.
    17. Olhar o outro, que me traz tantas dificuldades de convivência e aceitação, e poder aprender com ele TUDO QUE EU NÃO QUERO SER.
    18. Aprendi a ter empatia e olhar mais o mundo sob uma ótica que não é a minha. A respeitar a dor e a vivência do outro. 
    19. A ouvir o meu corpo, e os sinais que ele me dá. A fazer pausas. A me respeitar. "A vida requer intervalos. Nenhuma árvore dá frutos o ano todo, nenhuma planta floresce em todas as estações. De-sê tempo."
    20. A ter mais cuidado e um profundo respeito com a natureza, o meio ambiente, o planeta, Gaia, Pachamama... Uma relação de conexão, de poder sentir como sou afetada por ela, e de me preocupar com a forma como posso estar afetando-a.
    21. Aprendi o que é sentir um amor puro por um ser humano, numa experiência de pseudo-maternidade, quase-maternidade, com meu irmão.

    Agradeço com todas as forças a oportunidade de estar viva, no sentido mais completo da palavra. E agradeço a mais um ano  e que o caminho, daqui para frente, seja repleto de fores. E, quando houver pedras, que eu saiba lidar com elas da forma mais sábia.

    "MARAVILHAS NUNCA FALTARAM AO MUNDO; O QUE SEMPRE FALTA É A CAPACIDADE DE SENTI-LAS E ADMIRÁ-LAS. — MARIO QUINTANA"

    0 0


    Pra quem não conhece, a Ekomat é uma marca brasileira de tapetes de yoga (mat) com a missão de unir tecnologia sustentável, design e tração especial para criar os melhores tapetes de yoga. Fazer parte de uma comunidade livre, consciente, responsável, interessada em fazer sempre o melhor pela humanidade e pela natureza. 
    A Ekomat fez uma parceria com o professor Jonas Masetti, especialista em Vedanta. Foi iniciado na tradição védica em 2004 pelo prof. Santosh Vallury e desde então tem se dedicado ao estudo de vedanta, sânscrito, mantras e cantos devocionais. O curso de meditação da Ekomat é composto de 6 aulas (teoria e prática) e irá auxiliá-lo na busca por autoconhecimento e felicidade. Nessa série ele busca trazer o conhecimento da Meditação, Vedanta, e tudo que a Yoga nos traz para além das ásanas.
    E o melhor: o curso todo está disponível online, no canal do Jonas, de forma gratuita. 























    E aí, o que acharam? Se interessaram? Eu já comecei a assistir e esou amando. Achei incrível a iniciativa. Espero que tenham gostado também. Beijos!


    0 0
  • 12/12/15--15:14: Sobre incensos

  • Incenso vem da palavra "incendere", que significa queimar, incendiar. Portanto, pela queima de qualquer parte de plantas aromáticas (como cascas, raízes, flores, madeiras, resinas), a sua fumaça é capaz de modificar o estado de espírito das pessoas e do próprio ambiente. As plantas mais usadas para esse fim, no começo, foram o sândalo, o olíbano, mirra, benjoim, cânfora, sálvia branca, capim limão, tomilho, entre outras.
    Há indícios de que os egípcios foram os primeiros a usarem e confeccionarem incensos. Com o passar do tempo, outros povos, como os chineses, hindus, judeus, gregos, romanos, aderiram esse costume.

    Do ponto de vista da fitoenergética, quando o fogo queima a planta, ele libera toda a energia latente acumulada durante o desenvolvimento da planta. Desde a germinação, todos os elementos da natureza atuaram sobre ela; o potencial do ar, da água, da terra e do fogo que participaram do processo de crescimento da planta torna-se disponível junto com a energia da planta quando ativamos com consciência.
    Ao ativar todas as energias citadas, o incenso torna-se uma ferramenta poderosa para rituais e cerimônias. Durante a queima, além de todas as energias, é plasmado um potencial energético limpo, como uma folha em branco para colocar a sua intenção, seus pedidos e desejos. Portanto, toda vez que você queimar um incenso, foque sua mente nas intenções que você tem, esteja consciente do que deseja e do que pensa enquanto queima um incenso de ervas.

    Já do ponto de vista de outras terapias complementares como a aromaterapia, ao queimar incensos naturais, as moléculas de óleos essenciais da planta se dispersam no ar. Essas moléculas entram em contato com o nosso sistema olfativo ou com a nossa pele; depois, as informações sensoriais chegam ao cérebro, onde se processam as mudanças de estado mental e emocional, evocando memórias e lembranças associadas ao efeito causado pelo incenso. Os efeitos podem ser: relaxante, estimulante, energizante, calmante, antisséptico, curativo, depurador, entre outros.

    Os incensos mais tradicionais são feitos de várias partes da planta, ou a partir de sua resina e óleos essenciais, mas há muitos vendidos em maior escala que não contêm esses ingredientes – muitos são feitos com essências não naturais, carvão e derivados de petróleo, que fazem mal à saúde.
    De uns anos para cá, houve um aumento do interesse pelo uso de incensos para fazer dos ambientes domésticos e íntimos um local mais aconchegante e agradável. Essa faceta é muito explorada e aplicada pela aromaterapia atualmente, e muita gente pode se enganar com a oferta abundante em qualquer loja de variedades. Para comprar e usar, esteja atento à composição: um bom incenso não contém carvão, derivados de petróleo (como o óleo mineral) e nem essência.

    Um estudo feito em Portugal alerta que foram analisados em laboratório 18 ambientadores, entre incensos e óleos, de várias marcas. Conclui-se que a "maioria dos incensos e óleos essenciais libera compostos tóxicos ou nocivos para a saúde, aproveitando a falta de legislação para estes produtos". Nestes produtos, foram encontrados benzeno e formaldeído, "duas substâncias reconhecidas pelos seus efeitos cancerígenos. Um só pau de incenso pode emanar benzeno em quantidade equivalente à de cinco cigarros."

    As substâncias encontradas nos incensos e óleos são alergênicas, alerta a associação. Podem ser susceptíveis de provocar "crises de asma ou reações alérgicas". Alguns dos ingredientes têm ainda "compostos orgânicos voláteis, responsáveis por irritações na pele, nos olhos e nas vias respiratórias, enxaquecas, cansaço, náuseas e fadiga".
    Para se ver livre do perigo, vale ficar atento à composição, não usar incensos com freqüência, nunca os acender em locais fechados e evitar os que lançam fumaça demais. E a melhor das soluções, faça seu próprio incenso de ervas. Veja o passo-a-passo aqui.

    Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre esse recurso maravilhoso que a natureza nos proporcionou. Beijos!

    » fonte | fitoenergética


    0 0
  • 12/31/15--05:51: Gratidão, 2015

  • Um eterno reformar é necessário para moldar o amanhã. Quem eu fui já não condiz mais com quem eu sou hoje, de um jeito lindo e leve. Olhar as mudanças internas e externas no passado só aumentam a chama no coração de um futuro muito diferente do presente. Sempre mais forte, mais revigorado e melhor. Ninguém está no mundo para ficar parado ou andar para trás. A vida é a delicia de poder sempre ir mais para frente.
    É preciso olhar pra dentro muitas vezes. É preciso se abster de certos alimentos, é preciso se abster de certos lugares, é preciso se abster de certas palavras. E é preciso se abster de certas pessoas. Porque é assim que cuidamos do nosso campo físico e espiritual para a chegada de novas águas, novas flores e novas borboletas no jardim. E o mais importante: é assim que fornecemos o melhor de nós para as que já habitam esse jardim permanecerem voando sobre ele. 
    É tempo de fazer um balanço, de olhar para a vida e perceber que ela vai ter sempre dias doces e dias amargos, dias de sol e dias de trovoada. Pessoas que plantam sorrisos em nós e que nos devolvem a paz, e outras que chegam para nos ensinar a nunca sermos como elas. 
    É tempo de fazer um balanço, de guardar os dias bons, de paz e de amor como quem guarda um tesouro. De deixar para trás todos os outros, confusos, nublados, cinzentos, como quem se livra de um enorme peso. É tempo de agradecer tudo o que temos de bom, acreditar na sorte da vida, na confiança que ela nos dá e na força que nos faz olhar sempre em frente e saber exatamente aquilo que tem de ser feito: começar de novo.
    Hoje, mais do que nunca, é dia de agradecer e pedir paz, amor, serenidade, saúde e equilíbrio. Todo dia é dia, mas hoje a energia que pedirmos é a energia que teremos ainda mais, de dentro para fora e de fora para dentro, para um lado e para o outro, e para cima e avante! 
    Em 2016 sejamos luzes que brilham na escuridão. ✨


    0 0
  • 01/27/17--16:05: A volta do blog e recomeços

  • Depois de muito tempo longe, voltei pro meu recanto. Meu afastamento não foi à toa, por falta de vontade de estar aqui, mas por necessidade de priorizar outras urgências da vida. Agora posso dizer que já sou quase 100% psicóloga, pois só falta colar grau e pegar o diploma. Me afastei durante esse tempo para me dedicar ao meu trabalho de conclusão de curso, que consegui finalizar, apresentar e ser aprovada com louvor. Estou numa nova fase agora, precisando reconfigurar caminhos, tomar decisões, trilhar novos rumos. Recomeços. A vida é um eterno processo de fechamento e abertura de ciclos.

    "Vou arquivando na gaveta das [minhas] pequenas conquistas, todos os impossíveis que diziam existir no caminho. Um a um, vou provando que com uma boa dose de amor-próprio, outra de confiança e muitas de persistência, eu chego lá.
    Vou encolhendo os ombros ao tempo que [dizem] demoro a chegar ao destino. Demore o tempo que demorar, a única pressa que tenho na vida é a de ser feliz. Tudo o mais, pode ir chegando com a calma e a serenidade do que é nosso: vem para ficar.
    Vou guardando em mim a generosidade, a ternura e o infinito particular dos que são as traves mestras da minha vida. No abraço deles cabe a minha força. No meu coração cabe a verdadeira certeza: o que é para ser ninguém tira, inclusive a maneira de brilhar." - ❥-

    Sofia de Castro Fernandes

    Novos ventos vem por aí... Espero ter vocês comigo.

    Ps.: Agradeço muito quem se preocupou perguntando sobre o fechamento do blog. É muito bom saber que vocês gostam de acessar esse espaço e ler meus pensamentos.


    0 0


    Descobri essa semana um Instagram, o @humphreyandgrace, que reúne, em fotos perfeitas, tudo que acho mais lindo: chás e flores. O perfil tem mais de 200 mil seguidores e as fotografias a que me refiro vem sempre mescladas a outras de arquitetura e paisagens incríveis.
    Fotografias com composições orgânicas, organizadas, em cores claras, bem clean, iluminadas. Em cada uma delas a gente percebe um cuidado em equilibrar cores e formas. 









    Enfim, eu não poderia deixar de compartilhar essa descoberta com vocês! Espero que tenham amado tanto quanto eu. Já olhei as fotos umas mil vezes e achei extremamente inspiradoras. 

    Beijos, até o próximo post!